Compartilhar
CURIOSIDADES

A Venda Direta vai sobreviver à internet?

Postado em 13/03/2018

Ninguém discute a importância do papel do revendedor para as empresas de venda direta, muito menos como esse trabalho tem mudado a vida de milhares de pessoas nas últimas décadas.

No entanto, o mundo evolui e quem não está atento às mudanças acaba ficando para trás, não é verdade?

Desde a década de 70, a venda direta privilegia a interação entre revendedor e consumidor. À época, sequer imaginava-se que um dia seria possível comprar de eletrodomésticos a roupas pelo computador, sem sair de casa.

Com a chegada da internet, não foram poucos os que decretaram o fim da modalidade. Nossa percepção é que uma fatia cada vez maior do público consumidor não quer mais comprar produtos por catálogo e esperar um mês para recebê-los em casa.

Por isso, as empresas devem reavaliar o prazo de entrega dos produtos e agilizar o processo de compra. Isso mesmo, a tecnologia também mudou o comportamento dos consumidores.

Então, como podemos usar a internet em favor da venda direta?

A tecnologia não é inimiga, muito pelo contrário, ela pode ser uma aliada do tradicional modelo de vendas.

A Natura que recentemente comprou a The Body Shop, acredita que a venda direta tem um valor agregado, e o revendedor pode sim usar a internet para encontrar, conectar com clientes, construir relacionamentos e gerar novos negócios.

Andrea Alvares, vice-presidente de Marketing e inovação da Natura, explica que a venda direta tem o potencial de estar mais viva do que nunca, apesar de precisar se reinventar. “Enxergamos cada vez menos conflito entre o online, o varejo e o revendedor e, sim, muito mais sinergia entre eles”, finaliza.

O fato é que você não precisa se preocupar tanto, apenas aproveitar o que a internet oferece e engajar as suas vendas.

Você pode enviar o catálogo digital ao seu cliente e orientá-lo a distância, quando ele não puder recebê-lo presencialmente, por exemplo. As pessoas que compram com ajuda de um revendedor são muito mais felizes nas escolhas que fazem e sempre vão comprar mais.

Além disso, as redes sociais são uma ótima ferramenta para divulgar os seus produtos e serviços, e alcançar influenciadores de compra.

Esse formato de "consultor digitalizado" é o máximo, tanto para transformar a atividade em algo mais produtivo, como para oferecer diferentes formas de comprar e de vender.

É hora de se adaptar e ser flexível?

Claro que sim, já passou da hora. Vivemos uma nova era!

Segundo a Associação Brasileira de Vendas Diretas (ABEVD), as organizações do setor devem encontrar maneiras novas e não-tradicionais para crescerem e fomentarem relacionamentos significativos em lugares onde as mensagens têm mais probabilidades de serem ouvidas e recebidas.

O caminho é simples: as empresas de venda direta devem investir na tecnologia para conquistar de forma eficaz esta grande oportunidade.

Então, sim, a venda direta vai sobreviver à internet, como também deve se aliar a ela.

Foto de Quem Escreveu Este Artigo

Artigo por: Kariny Bianca

Redatora de Conteúdo na Maxnível. Jornalista, goiana e aventureira, sempre em busca de conhecimento e informação. Especialmente no universo do empreendedorismo e gestão de negócios.

— PREÇO —

O MAXNÍVEL é um produto customizável. Para que possamos dar o preço de acordo com suas necessidades é necessária uma análise do seu plano de negócio. Solicite uma demonstração ou entre em contato pelos números (62)3088-4030 ou (62)3942-4031 para enviarmos um orçamento.

— SOLICITE UMA
DEMONSTRAÇÃO —
Seus Dados
Descreva brevemente seu projeto.